23
Nov 09

Eu sei que penso demais, que podia deixar-me levar mais pelas emoções, que me controlo demasiado... Mas até que ponto devemos deixar o nosso coração vencer a razão? E será que compensa deixar que sejam os nossos impulsos a regerem a nossa vida?

E o arrependimento que pode vir depois de nos termos precipitado?

 

Já me disseram que tenho coração de "pedra" e que o orgulho é dos meus piores defeitos. Mas não serão este coração de "pedra" e este orgulho as minhas maiores armas contra o sofrimento? Até que ponto são maus??

publicado por LC às 15:33
sinto-me: pensativa

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
17
19
21

22
25
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO